26.9.07

O enterro de Mano Brown

Vou ser breve para falar sobre a entrevista de Mano Brown ao Roda Viva: Foi um lixo!
A combinação não poderia ser pior: Um entrevistado intimidado e com pouca cultura rodeado de pessoas "cultas" se cagando de medo de parecerem opressores.
Para piorar, Mano Brown do Roda Viva contradisse e muito o Mano Brown dos Racionais. Aliás, o Mano Brown de outras entrevistas inclusive. Sabe como é, malditas transmissões ao vivo, não dá para esconder ou maquiar as barbáries ditas. Em outras entrevistas de Brown a revistas já o vi falando contra o tráfico em geral, assim como contra as bebidas. Já no Roda Viva o que se viu foi aquilo: "Traficantes são comerciantes também". Um absurdo, um lixo!
Já posso imaginar um bocado de mano por aí falando que Brown apavorô os branquinho mas o fato é que quem conhece a música de Brown não viu ali o compositor que sai das letras. Quem conhece de Racionais deve ter percebido a contradição de Brown quando falou que a pessoa que bebe um copo de pinga e sai dirigindo pela Marginal faz loucuras, afinal de contas, um dos "Racionais MCs" fez exatamente isto: Na Marginal Tietê, muito louco, voou com o carro pra cima de uma Kombi, vitimando fatalmente o seu motorista. O fato se deu com Edi Rock em 1994!
Ficou claro que Brown não estava ali para concordar com nada vindo do universo dos branquinhos que o inquiriam. Por isto defendia os traficantes e tudo o que há de errado nas periferias. Muito parecido com o que vemos nos petistas, Brown tinha duas éticas, a dos nossos ( favelados e negros ) e a deles ( branquinhos ). Aos nossos, tudo é permitido e justificado. Não falou mal dos traficantes pois isto seria falar dos amigos e parentes. Fim do mundo, disse que se o dono da AMBEV ( a AMBEV tem um dono? ) não estava preso, o traficante não deveria ser preso. E ninguém o contradisse. Assim como ninguém o contradisse quando ele falou que a polícia não garante ninguém na favela, mas sim a comunidade, traficantes inclusive. Ora bolas, se o raciocínio é este, o de que quem cuida da favela são eles mesmos, então alguém deveria dizer a ele que a comunidade não tem mais o direito de reclamar da segurança nas favelas. Aliás, Brown disse que nenhum lugar é mais seguro hoje do que uma favela: Tem razão! Eu só queria que a psicanalista Maria Rita Kehl passeasse com seu carro ( tenho certeza que ela tem carro ) na Rua Alba em direção a alguma favela da Zona Sul. Ou então que ela fosse dar uma volta mais ou menos meia noite do Valo Velho ao Capão Redondo. Ela, uma branquinha, seria estraçalhada!
Para escrever esta rápida análise, esperei para ver o que outros diriam da entrevista. Abaixo, uma boa lista de análises da entrevista de Mano Brown ao Roda Viva:

Jornal da Tarde, aqui;
Folha de São Paulo, aqui;
Portal Estadão, aqui;
Portal Música do UOL, aqui;
Por fim, a íntegra da entrevista em O Globo aqui.

Lógico, além destes, há os muitos comentários feitos por Reinaldo Azevedo, sem dúvida quem mais profundamente dissecou a entrevista. De Reinaldo é lógico que não era esperado elogios a Brown, mas pelo que li em todos os lugares, a decepção é geral. O mito Mano Brown morreu naquela Roda sem vida e sem inteligência. Repito: uma pena mesmo que a banca de entrevistadores fosse tão fraca ( Álvaro Pereira Júnior ou Lúcio Ribeiro deveriam estar ali! ), mas isto ainda serviu para salvar um pouco Brown. Fosse um pouco questionado, sairia mais desmascarado ainda.
A entrevista de Brown não foi tempo perdido. Serviu para enterrar de vez a idéia do intelectual e líder dos guetos. O Brown idealizado foi enterrado pela farsa que é o Brown de verdade. No centro do Roda Viva, podem colocar um "Aqui jaz Mano Brown".

33 comentários:

Patrick Gleber disse...

Angelo,

Eu já acendi minha vela, hehe.

Blogildo disse...

E outro Brown em minha mente grita: I FEEL GOOD!

tunico disse...

O que voce poderia esperar desse sujeito?

Anônimo disse...

No mímino, tu deve ser um cara que só estudou em colégio particular, teu pai te bajulava com presentes da moda, e hoje tu vive de exibição com o teu carro, bens de comsumo caros para aqueles que te rodeiam, que provávelmente são como você. Sai da concha mané, a vida é muito mais do isso.

Marcos Guerson Jr disse...

O pior é que a "obra" de Mano Brown vai estar com certeza nos livros de língua portuguesa para ser "analisado". Um país que vira as costas para Camões e Machado e usa textos de gente qualificada como Brown para interpretação aspira a que?

Anônimo disse...

....a e pelo visto tu não leu direito o artigo da Folha da Tarde citada por vc mesmo, se vê que vc não é tão diferente do Brown.

Anônimo disse...

Aqueles entrevistadores foram piores que o próprio Mano Brown, principalemtne aquele psicologa maluca, que exaltou o assassinato, o seqüestro e a violação.

Mudando de assunto. Assinem a petição:

http://www.deolhonamidia.org.br/Peticoes/mostraPeticao.asp?atual=true

Vejam quem é Frank Weltner:

http://idgnow.uol.com.br/internet/2005/09/09/idgnoticia.2006-03-12.9378964049

Renato

"Política sem medo" disse...

E isso ai Angelo de duro nesses maloqueiros fedorentos "de merda". Todos sao iguais esses escrotos. Nao precisa mais de nenhum comentario. Voce foi fundo. Esse "Anonimo" nao e outra coisa alem disso. Nao existe. Beijos para Isabela, Pam e Gabriele. Amo voces.

Luís Guilherme Fernandes Pereira disse...

A melhor resposta a Mano Brown é a canção "Jesus Negão", do Libera o Badaró, que mostra quão racista é a nossa sociedade, por exemplo: "O melhor disco dos Beatles é o álbum branco, e o pior disco do Metallica é o álbum preto". Simplesmente genial (dá pra baixar em http://www.liberaobadaro.com.br )

Saramar disse...

Até hoje não entendi o que viram neste indivíduo. Imagino até que sua glorificação pelos esquerdinhas é uma atitude perigosa pelo exemplo que gera nas crianças.
Mas, quem está se preocupando com isso: o importante é "incluir" seja lá que lixo for. E quanto mais lixo, melhor pois combina com a cabecinha deles, os intelectuais.
Só rindo.

Anônimo disse...

Os intelectuais vivem procurando lideres da revolução. sociólogo adora miséria , mas não quer ela perto dela.O problema do Brasil é bem mais em baixo , então não cobrem de um cara que formou seu próprio dialeto em estilo de vida. Todo mundo pensou que iria ver ali um Mandela e tal , pode parar . O cara vê o mundo pelo olho dele , um ser humano normal ...

Anônimo disse...

Buscar no Reinaldo Azevedo uma opinião sobre qualquer coisa da periferia é brincadeira de mau gosto.
Não me ensandeci ainda a ponto de trocar uma estrofe sequer das músicas do Brown pela 'obra' inteira desse reacionário, criado a pão-de-ló. Paulo Francis redivivo.
Admirado pelo setor da classe média que se folga em admirar quem escreve para parecer erudito, com fraseado de efeito. Bobagem.

O mundo visto de baixo, da periferia não é alcançado intelectivamente por essa laia aí, não.

Como diz o poeta:

"Mas firmão, né...
Se Deus quer, sem problema:
Vermes e leões no mesmo ecossistema."

Finada classe média mesmo, viu...

Anônimo disse...

A entrevista me desapontou.
Mas as músicas, q são o q fica,
continuam a explicitar muita sofisticação de pensamento.
A nova então:
http://www.youtube.com/watch?v=D7g_oofgsFQ&mode=related&search=

tom disse...

nossa...li todos os comentarios e vi nelas,uma guerrinha ideologica,enquanto voces falam,eu me calo,por que quem anda em tapete vermelho enxerga tudo com outras cores,nem tudo depende de esforço, e sim de dia e hora certa...quem anda pisando no barro e entre as serpentes tem outro pensamento.eu vim do barro eainda estou nele,mas não estou do lado de ninguem.

marcos antonio disse...

só acho que enquanto houver a gurguesia não vai haver poesia!!

Rômulo disse...

minha mãe é rica e meu pai é rico.
minha cor é branca mas por dentro sou preto e pobre e simples como mano brow. odeio essa classe de burguesia a classe media e a classe alta. acha que pode pisar nos outros por causa do seu portugues ajustado ou pelo seu status na sociedade. pra mim quem entra de sola jugando a pessoa pelo modo de falar e se expressar não passa de um professor de portugues=baixo salario sem comida no prato...

Anônimo disse...

Mano não importa o que ele fala na porra da entrevista,o que importa é que ele representa a favela e a classe pobre,se ele deixar de representar fmz a gente tem o bill,o dexter,O eduardo,pode ter certeza que não se perde.O rap representa a gente esse malko que falou de camões e de machado ai,desqualificou brawn, mas será que eles representaram nosso povo como brawn faz?

Diogo disse...

Realmente, esse cara que falou de Camoes deve ser um metido a intelectual alienado. O "colunista" ou sei la o quê, que escreveu isso nao conhece a favela. O Brown falou que a favela é segura hoje para o povo dela, ele nao liga se uma rica branquinha vai entrar na rua Alba, ou qualquer outra da zona sul. Hoje em dia eu posso andar no meu bairro sem levar tapa na cara de um policial so por conta da minha cor. Aconteceu uma revolução na periferia, infelizmente da forma que todos temian (PCC), mas aconteceu. Entao se você acha que é só entrar na favela que vai sair de lá todo furado de bala, você nao passa de um "racista otário". Nao é so escutar uma musica dos Racionais e pensar que conhece os caras. Vem aqui e conheça a periferia.

Anônimo disse...

Mano Brown é o cara e ja era. o maluco é foda e dane-se os invejosos as musicas do cara é so poesia da vida real
(edinho)

Eduardo Marchioli disse...

Jornalista de merda, vai se foder, voce não sabe de nada além da sua vidinha facil, vida podre.
O MANO BROWN É FODA, E VAI SER ETERNO PARA NÓS, INDEPENDENTE DE QUALQUER ENTREVISTA DE MERDA, COM ENTREVISTADORES DE MERDA, QUE SE FODAM.

Eduardo Marchioli disse...

Jornalista de merda, vai se foder, voce não sabe de nada além da sua vidinha facil, vida podre.
O MANO BROWN É FODA, E VAI SER ETERNO PARA NÓS, INDEPENDENTE DE QUALQUER ENTREVISTA DE MERDA, COM ENTREVISTADORES DE MERDA, QUE SE FODAM.

Eduardo Marchioli disse...

Jornalista de merda, vai se foder, voce não sabe de nada além da sua vidinha facil, vida podre.
O MANO BROWN É FODA, E VAI SER ETERNO PARA NÓS, INDEPENDENTE DE QUALQUER ENTREVISTA DE MERDA, COM ENTREVISTADORES DE MERDA, QUE SE FODAM.

Anônimo disse...

Voces não sabem de nada, vcs não leram nada, não viveram nada, mano brown tem os seus defeitos , claro, mais saibam , que ele é o personagem , mais autentico, verdadeiro, mais forte e desafiador , do brasil moderno.

Escola 16 de Junho disse...

e assim mesmo mano brown vamos defender a nossa periferia estou com vc as favela e minha casa e de quem gostar dos mano

Berg disse...

Poorra, LIBERDADE caralho.. Dexa o cara pensar e falar o que ele quer... Esse cara aii que escreveu a matéria, Tu é um merda porra... QUEM TU ÉS? Quem tu és pra julgar e criticar a opinião da galera e falar mal dos outros? Vai cuidar da tua vida mermão... Mauricinho de Bosta. E tem mais uma, só quem fecha na favela é quem tem mente aberta, e não quem tem medo e preconceito dela... Foda-se seus hipócritas sujos...

Anônimo disse...

eu adoro ele !

Anônimo disse...

esse cara q fez a materia
capaiz q sempre teve tdo q quis
muito facil e muito rapido
por isso naum sabe oq e sofrer e naum sabe oq e ser mano brown
rap e cultura e vida e historia
e ninguem tem nada ah ver com as letras dele entaum acho q deviam
preoculpar mais com seus carros com suas contas bancarias doque com a vida dele ...

Anônimo disse...

nunca vai ter um outro mano brown
sempre so tera esse mano

recuse imitacoes

Anônimo disse...

Sinceramente, não sei o que tem de bom nesse sujeito. O cara é rico, tem parceiros que saem voando com carro, atropelam e matam pedestres mas se safam igualzinho a qualquer playboy branco e rico como se nada tivesse acontecido.
Me deu nojo os últimos comentários...

pabllu disse...

Gelera, talvez seja uma visão um poko superficial das coiisas, eu curto as musicas do Mano Brown, admiro sua coragem, mas sei que na prática ele naum eh o que cita nas musicas... mas vendo por outro lado, kem eh o que falla? Quem somos para julgar uma pessoa que naum conhecemos?? Dizem que elle tem parada errada, taçvez até tenha msm... Mas assim como elle existem muitas pessoas grandes que tbm fazem o msm tipo de coisa e estão de colarinho... passeando por aíi, e ninguém os julga pq eles tem poder e dinheiro... akii vc vale oq tem!! Abraço.

Anônimo disse...

quero que todos aqueles que pensam que o crime e a pobresa já não existe mais na merda do brasil se calem com uma bala saindo de um cano de um policial ou de um que nasceu no crime esse é o mundo que vivemos lembrem-se que o dinheiro um dia ele não vai mais comprar e o brown vai esta na mente de todos aqueles que sofrem para ganhar um salario minimo aqueles que sofrem se ele já fez maldade quem sabe é deus e você nunca fez mal a minguem os ricos na realidade são mais sujos do que aqueles que costumamos ver em baixo de viadutos em são paulo sona sul tem amor a voz desse cara que outros como ele comessem a fazer sucesso o nome de deus só é dito por um rico quando uma arma de fogo esta mirada para cabeça lembrem se disso diadema esta ferida com esse acontecido

Leandro Rastelli disse...

pois quem tem boca fala oque quer pra ter nome, ninguém é perfeito analize vocês mesmo antes de criticar o próximo pra depois postarem oque talvez acham tanto politico em ano de eleição aparecem com promessas e muitos de vocês acreditam por que um cantor um musico rapper não pode se expressar e tem que falar aquilo que vocês querem ouvir e não a opinião dele acorda gente o povo mente engana rouba nosso povo e vocês estão criticando oque o mano fala que é a opinião dele!

Kwtroock disse...

pau no seu cu filha da puta